quinta-feira, julho 12, 2007

Guadalupe Vieira

A artista luso-argentina Guadalupe Vieira reside em Buenos Aires e está representada nas mais diversas colecções. A Colecção Bernardo possui uma das suas obras fulcrais, "Gambozinos" de 1998. Esta peça fecha o ciclo "Obscuridade(s)", iniciado em 1992 que a consagrou como um dos nomes fundamentais da arte comtemporânea sul-americana.

"A comunicação, como actividade humana, situa-se num espaço-tempo a 4 dimensões. Três são espaciais e uma é temporal. Esta obra ajuda-nos a compreender esta ideia através de uma imagem simples e concreta. O arrasto das luzes em segundo plano, dá-nos a perfeita noção de tempo/movimento. A profundidade, altura e largura é dada pela composição. O primeiro plano desfocado, funciona como eixo referencial das coordenadas espaciais, criando uma perspectiva geométrica e assim uma noção de espaço e volume, levantando a questão:
Imagem ou escultura? 2, 3 ou 4 dimensões?"

Jules Prevel




"Na realidade não existe um caminho lógico para o conhecimento. O único caminho é a intuição."

1 comentário:

S.B. disse...

Creio que o Daltonic Institute possui uma outra obra da mesma série, a qual tive o prazer de encontrar exposta numa das minhas visitas à zona de exposições temporárias do mesmo. O peso do tempo atravessa de forma unívoca a obra de Guadalupe e, por isso, parabéns pela nova aquisição.